Decantadores Circulares

 

Os decantadores circulares fornecidos pela Sanesystem, destinam-se a separação entre o lodo biológico (proveniente de um tanque de aeração) e a água.

 

Na entrada, a velocidade e a turbulência do fluxo de adução, são reduzidas por um defletor de aço (poço do afluente) circundante a coluna central de concreto.

 

Após a entrada, ocorre a distribuição radial e uniforme do fluxo para as zonas calmas do decantador, possibilitando a ocorrência da sedimentação.

 

O lodo biológico deposita-se no fundo do tanque sendo coletado e encaminhado a um poço de lodo, pela ação de raspadores de fundo, tracionados por uma ponte móvel.

 

Desse poço o lodo segue, por carga hidráulica, a um pequeno tanque de concreto (anexo ao decantador), de onde será retornado ao tanque de aeração por meio de bombas (elevatória de retorno de lodo).

 

Após um determinado período de retenção, o líquido clarificado (sobrenadante) escoa, através de vertedores com recortes em “V”, a uma canaleta periférica de coleta, de onde deverá seguir para o corpo receptor.

 

Acessórios e Variações

  • Além do mecanismo removedor de lodo, os decantadores podem ser equipados com conjuntos retentores e removedores de escuma. Nesse caso, é montada uma “cortina de escuma” em toda a periferia do tanque (próximo aos vertedores), uma “régua escumadora”, solidária a ponte móvel e uma “caixa de coleta de escuma”, para onde o material flutuante é encaminhado e de onde é descartado.

     

  • A velocidade de deslocamento da ponte situa-se normalmente entre 1,5 e 1,8 m/min.
    Em decantadores de grande diâmetro, o tempo para uma volta completa da ponte, pode ser demasiadamente grande, permitindo o acúmulo de grandes quantidades de lodo entre uma passagem e outra.
    Nesses casos fazemos uso de decantadores equipados com pontes diametrais onde, a cada rotação, o fundo é raspado duas vezes em toda a sua área. Nesses decantadores, a ponte é acionada por dois carros de tração, localizados nas extremidades da ponte. Para valores intermediários de diâmetro, ou quando o processo assim o exigir, a ponte poderá ser do tipo dois terços. Nesse caso, temos apenas o prolongamento da ponte radial (apêndice de ponte), sem a necessidade de dois mecanismos de tração. Como a região mais próxima à coluna central é normalmente a de maior concentração de lodo decantado, a cada volta, essa região é raspada duas vezes, enquanto a região mais periférica o é apenas uma vez.

   
   
 

Marca Registrada da Oxilprema Equipamentos para Saneamento Ltda.